domingo, novembro 11, 2007

lembras-te de mim ?

Quando o vento sopra trazendo com ele os perfumes do meu passado
vejo-me eu de novo junto a ti naquele tempo em que tinha motivos para sorrir
pois tu estavas a meu lado
agora morro por dentro pouco a pouco
esta ferida não parece querer sarar
não me deixa dormir doí-me tudo por dentro
tu eras tudo para mim
eras aquela que me dava coragem quando medo tinha
e quando triste ficava pensava em teu beijo e minha alma sorria por dentro
tenho falta de sentir o teu toque que me fazia arrepiar
de sentir tua mão junto a minha
de beijar teu corpo e contigo fazer amor
mas tudo isto e agora passado
pois a barreira que ergues-te tornou-se intransponível
porque sinto eu que sem ti já nada sou
queria pelo menos olhar de novo nos teus olho
se uma simples pergunta te fazer
será que ainda pensas em mim
que nas noites quentes como aquelas que juntos passamos por um qualquer motivo te lembras de mim
quando te sentas no sofá em que tantas vezes amor fizemos
sentiras ainda o meu cheiro
quando vais naquela praia em juntos nadamos recordaras os beijos que trocamos
se eu já fui tudo para ti será assim tão fácil me esquecer
pois quando no teu mundo o vento soprar
não te trará ele também o perfume do passado
talvez quem sabe só mesmo tu

4 comentários:

Sniqper ® disse...

Quando a mente sofre o corpo grita... Precisamos de parar, tratar as dores e saber a razão da sua origem...

Alma Nova disse...

Viver num passado que não apresenta linhas de continuidade não será a melhor solução. Pára, olha à tua volta, abre a mente e o coração...e permite a ti próprio apreciar o maior bem que é possível ter, a Vida!

luafeiticeira disse...

Continuo a ser má?
beijos presentes

* Diva * disse...

Lembrar? Recordações??

Será que vale a pena?
Será?

Se tudo acabou... vale a pena recordar os momentos em que fomos os mais felizes do mundo para isso agora nos fazer as pessoas mais tristes, mais sozinhas, mais desgraçadas e desesperadas do mundo?

Era tão bom se pudéssemos apagar com uma borracha certos episódios da nossa vida!

Perdoa a minha sinceridade.

Beijo